O que é Lixo Hospitalar e o que Fazer ?


Lixo Hospitalar deve ser disposto de acordo com regras da Anvisa

Hospitais , clínicas, laboratórios , consultórios médicos e veterinários, produzem diariamente uma grande quantidade de lixo hospitalar. Entre eles estão: seringas, agulhas hipodérmicas, lâminas de bisturi , artigos de vidro, materiais que contenham ou estão encharcado com sangue ou outros fluidos corporais, órgãos humanos ou animais ou partes do corpo ; materail de laboratório que podem conter agentes causadores de doenças, luvas , roupas de cama , curativos, esponjas e outros itens que foram usados em cirurgia, autópsia , ou tratamento de pacientes com certas doenças contagiosas .

O lixo hospitalar precisa ser descatado de forma correta porque pode causar algum tipo de infecção e / ou doença .

Lixo hospitalar pode ser perigoso para outras razões além do risco de doença por exemplo, causar cortes, podem conter produtos quimicos perigosos, ou baixo nível de resíduos radioativos.

Os métodos necessários para a eliminação de resíduos médicos dependem do tipo de resíduos e da natureza da instalação de que a criou .

Eliminação de resíduos médicos estão sujeitas à regulamentação do Plano de Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde (PGRSS), que aponta e descreve as ações necessárias ao manejo de resíduos gerados nas instituições de saúde.

No Brasil, de acordo com a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância – a classificação do lixo hospitalar e como ele deve ser gerenciado está divido nos seguinte grupos.

– Grupo A: resíduos que possivelmente possuem agentes biológicos, apresentando riscos de causar infecções. Divide-se em 5 subgrupos (A1,A2,A3,A4 e A5), baseado nas diferenças entre os tipos de agentes.

– Grupo B: resíduos com substâncias químicas que, podem causar danos a saúde pública ou ambiental.

– Grupo C: englobam materiais que apresentam pequena quantidade de radioatividade.

– Grupo D: resíduos que não apresentam risco químico, biológico e nem radioativo para a saúde dos seres vivos.

– Grupo E: grupo onde estão os materiais perfurocortantes ou escarificantes.

O lixo hospitalar deve ser separado de acordo com sua periculosidade e deverão ter um responsável técnico, devidamente registrado em conselho profissional, para o gerenciamento de seus resíduos.

O lixo hospitalar precisa ser transportado em veículos especiais e encaminhado para o tratamento térmico, químico ou ao incinerador, local onde o lixo é queimado.

Lixo Hospitalar 2

Lixo Hospitalar




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *