Tratamento do Lixo no Brasil : Hospitalar, Orgânico e Urbano


Tratamento adequado para o lixo

Tratamento do Lixo no Brasil, Um dos grandes problemas da atualidade é a produção incontrolável de lixo, que vem causando inúmeros danos ambientais. Governo e cidadão estão constantemente em busca de formas para minimizar o problema de forma adequada.

Hoje o tratamento de lixo no Brasil é feito de acordo com o resíduo, podendo ser hospitalar, orgânico e urbano, buscando assim evitar ao máximo a poluição ambiental. Mesmo que os métodos ofereçam vantagens e desvantagens.

Lixo Hospitalar – entre eles estão seringas, agulhas, luvas, fraudas, sondas entre outros materiais que são incinerados de forma apropriada. A fumaça gerada passa por um sistema de filtragem para diminuir ao máximo a poluição do ar.

Lixo orgânico – restos de frutas, verduras e legumes passam por um processo de compostagem, onde o lixo orgânico é transformado em adubo para ser reutilizado em hortas e na agricultura.

Lixo urbano – As origens do lixo urbano são classificadas em:

Domiciliar: alimentos, papéis, plásticos, vidros, papelão, produtos deteriorados, etc.
Industrial: cinzas, lodos, metais, cerâmicas, madeira, borracha, resíduos alcalinos, etc.
Lixo tecnológico: computadores, pilhas e aparelhos eletrônicos em geral.

O lixo urbano geralmente é descartado em lixões a céu aberto, o que gera doenças e poluição de lençóis freáticos. A melhor forma de prevenir este problema é construir aterros sanitários em áreas adequadas que tenham estrutura para o tratamento dos gases do chorume.

O quem ajudando a diminuir o impacto sobre o meio ambiente é a conscientização as pessoas, que fazem sua parte através da redução, reutilização e reciclagem. A coleta seletiva também é uma forma eficiente de reduzir o lixo. Através de simples atitudes e mudanças de comportamento todos podem colaborar para reduzir a produção de lixo.

Tratamento do Lixo 4

Tratamento do Lixo 3

Tratamento do Lixo 20

Tratamento do Lixo




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *