Definição de Lixo Urbano Brasil e Resumo


Brasil ecologicamente correto

A geração elevada de lixo urbano no Brasil é uma preocupação crescente. O aumento da população e a média per capita causa aumento de renda per capita e aumento na geração total de lixo urbano ao longo dos anos. O lixo doméstico (sobras de alimentos, papéis, plásticos, vidros, papelão), parece ser mais do que 80% do lixo durante todo o ano. Também são descartados lixo de origem industrial (apresenta constituição variada, entre gasosa, líquida ou sólida), o hospitalar (seringas, agulhas, curativos, gazes, ataduras, peças atômicas, etc.) e o lixo tecnológico (pilhas e aparelhos eletrônicos em geral).

Atualmente as pessoas jogam todo o tipo de lixo na lata de lixo na rua, sem a separá-lo. Isso aumenta o volume de resíduos, bem como impede a reutilização potencial de muitos recursos recicláveis.

O lixo que é recolhido de porta em porta é despejado em lixões ao céu aberto. Ao longo dos anos esses resíduos começam a poluir o solo, águas superficiais e subterrâneas, além da poluição atmosférica. A disposição incorreta de lixo urbano também leva à criação de insetos, roedores e outros agentes patogênicos que por sua vez leva à propagação da febre tifóide, malária, disenteria, diarreia, infestação de vermes e doenças contagiosa.

A busca de soluções para o problema do aumento do lixo urbano, portanto, deve incluir a a participação da comunidade na hora de separar o lixo para a coleta seletiva.

O setor privado também precisa aprimorar a estrutura e o tratamento de aterros sanitários, assim como locais para a incineração de resíduos hospitalares.

Outro fator que precisar ser considerado pelo poder público é o melhoramento da coleta e transporte, bem como a recuperação e reciclagem de resíduos sólidos.

Lixo Urbano fotos

Lixo Urbanofoto

Lixo Urbano




Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *